A agência do Banco do Brasil de Porecatu (PR), na base do Sindicato de Londrina, foi assaltada na manhã desta terça-feira (6). A quadrilha, composta por cerca de 12 integrantes, conforme divulgou a imprensa, rendeu o gerente do banco e seus familiares em sua residência durante toda a madrugada.

Pela manhã, o tesoureiro do BB e seus familiares também foram rendidos. Os dois foram obrigados a ir para a agência bem cedo e, à medida que os demais funcionários do banco chegavam, também eram dominados pelos assaltantes, que estavam fortemente armados.

A quadrilha fugiu levando grande quantia de dinheiro, cujo valor não foi divulgado pela administração do BB. Diretores do Sindicato dos Bancários de Londrina estiveram na agência para prestar atendimento aos bancários e cobraram do banco a abertura da CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho), além de assistência psicológica, médica e jurídica para todos os funcionários que passaram momentos de tensão junto aos bandidos.

"Conseguimos convencer o banco a manter a agência fechada e os funcionários foram encaminhados para atendimento da Cassi, Gepes da Superintendência Regional", relata Luciano Moretto, diretor do Sindicato e representante do Paraná na Mesa Temática de Segurança Bancária com a Fenaban.

Segundo Luciano, a questão da guarda de chaves das agências por bancários vem sendo criticada na Mesa Temática pelos sindicalistas. "Queremos que os bancos deixem as chaves, bem como senhas, em posse de empresas especializadas em segurança para impedir esse tipo de situação de risco, que envolve não só bancários, mas também seus familiares", ressalta o diretor do Sindicato.

Fonte: Seeb Londrina

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster