Após fusão, gestão do banco mudou, funcionários estão sendo desvalorizados e vivem o pesadelo da dispensa sem direitos  – (São Paulo) Bancários do Real andam tensos desde a fusão com o Grupo Santander. De acordo com denúncias feitas por bancários e apuradas por dirigentes sindicais, o banco anda "pesando a mão" nas demissões por justa causa. São casos de profissionais que há anos, alguns há mais de dez, trabalham no Real com ótimas avaliações e agora estão enfrentando um verdadeiro pesadelo.

Um dos bancários ouvidos pelo Sindicato não se conforma com a demissão após um erro que segundo dirigentes e o próprio bancário poderia justificar o desligamento, mas não por justa causa. "Desde que o Santander comprou o banco, o modelo de gestão que está sendo implementado no Real é desumano, não existe respeito e a direção do banco está agindo de má fé",  lamenta do trabalhador.

Ao contrário das outras, homologações de bancários demitidos por justa causa não são feitas no Sindicato, vão direto para a Superintendência Regional do Trabalho (antiga DRT). Porém, após a fusão e notadamente nos últimos meses, trabalhadores dispensados do Real nessas condições estão procurando o Sindicato, o que raramente acontecia. "Estão nos procurando porque estão sentindo a injustiça cometida pela mão pesada do novo banco que se forma", diz a diretora do Sindicato e funcionária do Real Roseane Rodrigues.

Desde o final do ano passado vem aumentando o número de bancários que procura o Sindicato, indignados com a decisão do banco de demitir por justa causa. "O banco não está levando em consideração o fato de os trabalhadores estarem se adaptando a uma nova cultura, num clima tenso com o terror da demissão batendo à porta. A instituição é feita de seres humanos passíveis de erro, e são esses trabalhadores que o banco estampa em sua revista institucional como seu bem maior", destaca a dirigente.

Os canais de comunicação entre o bancário e o Sindicato são os dirigentes. O trabalhador pode entrar em contato por e-mail: basta acessar o site do Sindicato, clicar no Banco Real e clicar em cima de uma foto para enviar seu e-mail. Se preferir, ligue 3188-5200 e procure um dirigente do Real.

Fonte: SEEB – SP / Gisele Coutinho

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster