A Contraf-CUT, a Fetraf RJ-ES, o Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro, a AFBNDES e a Comissão dos Funcionários do BNDES retomaram as negociações específicas nesta quinta e sexta-feira, dias 16 e 17, com o BNDES para organizar os debates para a renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), vencido no dia 31 de agosto.

Após a apresentação da proposta e a aprovação da PR (Participação nos Resultados) de 2014 dos funcionários do banco, agora serão iniciadas as negociações do ACT, conforme foi decidido em assembleia.

A pauta específica de reivindicações entregue ao BNDES possui quatro blocos: cláusulas econômicas, direitos e garantias, saúde e previdência, e sindicais e institucionais.

Moções

Nesta sexta-feira, o banco trouxe explicações para cada uma das oito moções aprovadas durante o 3º Congresso dos Funcionários e entregues ao BNDES juntamente com a pauta de reivindicações.

“As explicações foram importantes para a definição dos encaminhamentos para cada uma das questões apresentadas nas moções. Alguns desses encaminhamentos foram apontados durante a própria reunião, como, por exemplo, no caso do pagamento do adiantamento das férias e da norma interna sobre movimentação interna/remoção forçada, onde ficou acertado aprofundarmos os debates para aprimorar e definir melhor os procedimentos internos”, aponta Miguel Pereira, secretário de Organização do Ramo Financeiro da Contraf-CUT.

Quanto aos demais pontos, de acordo com cada explicação, segundo Miguel, as entidades sindicais irão analisar e definir o encaminhamento adequado, submetendo-os aos fóruns da categoria, caso necessário.

Fapes

O BNDES afirmou em relação à Fapes não ter promovido nenhuma alteração unilateral e que encaminhou algumas sugestões ao fundo de pensão dos funcionários. No momento está aguardando a manifestação da Fapes, mas se prontificou a apresentar essas questões às entidades, o que será realizado oportunamente.

Nova rodada de negociação

Ficou agendada para a próxima terça-feira, dia 21, às 15h, a próxima rodada de negociação, na sede do banco, no Rio, quando o banco deverá apresentar resposta à pauta de reivindicações e será dado início ao debate dos pontos.

Fonte: Contraf-CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster