A Contraf-CUT, representada por Deise Recoaro, secretária de políticas sociais, e as entidades que compõem o Grupo de Trabalho do chamado "Pacto da Diversidade" se reúnem com a Febraban nesta quinta-feira, dia 2, às 14h, para a apresentação dos resultados do Mapa da Diversidade nos bancos, retrato detalhado sobre a presença de negros, mulheres e deficientes no universo do emprego bancário. Será na Secretaria da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara (CDHM), em Brasília.

As desigualdades e o cenário de exclusão no trabalho bancário tem sido denunciado pelo movimento sindical bancário desde 1996, ano em que a CUT faz o lançamento da campanha – Igualdade de Oportunidades: na vida, no trabalho e no movimento sindical. Em 1999, a Confederação Nacional dos Bancários da Central dos Trabalhadores da CUT (CNB/CUT) e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócios-Econômicos (Dieese) firmam uma parceria para a elaboração do ‘Os Rostos dos Bancários: Mapa de Gênero e Raça do Setor Bancário Brasileiro’, lançado em maio de 2001. (Mais detalhes no quadro abaixo).

"A última referência de dados que o movimento sindical possui sobre o tema é ‘Os Rostos dos Bancários’, feita pelo Dieese a partir de denúncias da Contraf-CUT (então CNB/CUT) de que havia discriminação nos locais de trabalho e que as contratações eram desiguais", afirma Deise Recoaro, secretária de políticas sociais da Contraf-CUT. "O resultado do Mapa da Diversidade vem ratificar o que o movimento sindical vem trabalhando e denunciando há anos, sobre o triste quadro das discriminações nos bancos", conclui.

Fonte: Contraf-CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster