Em reunião, o banco não soube informar sobre as transferências para a IBM. Mas se comprometeu a responder essa semana – Depois que o Sindicato pressionou contra a transferência dos funcionários da Produban para a IBM, o Santander aceitou se reunir com os representantes dos trabalhadores, nesta segunda-feira, dia 9. Mas, ao contrário do esperado, o banco não tinha qualquer resposta para dar ao Sindicato.

"Todas as perguntas que fizemos, o Santander respondeu que não tinha as informações para passar", relata o diretor do Sindicato, Mário Raia. Segundo ele, o banco admitiu que vai transferir o contrato dos empregados para a empresa IBM. No entanto, não soube informar o número de funcionários, nem de que setores são. O Santander se comprometeu a apresentar os dados solicitados pelo Sindicato ainda esta semana.

A IBM e a Produban fazem serviços que muitas vezes são parecidos. O banco informou que a idéia é concentrar alguns trabalhos exclusivamente na IBM. "Mas precisamos saber quantos funcionários o banco vai transferir e com que direitos. Não vamos permitir que nenhum trabalhador seja prejudicado e, por isso mesmo, protestamos. O Santander marcou esta reunião conforme pedimos, mas ela não acrescentou nada. O banco não fez a lição de casa, deveria ter comparecido com as informações em mãos", diz a diretora do Sindicato e da Afubesp Maria Rosani.

O diretor da Fetec São Paulo Sérgio Godinho destaca que a principal preocupação é com a manutenção dos empregos. "O banco não pode dar duas únicas opções para o funcionário: ou vai para a IBM ou rua. O trabalhador tem de ter a alternativa de permanecer no banco e fazer carreira, mesmo que remanejado para outras áreas", afirma.

Insegurança – As transferências para a IBM têm provocado grande insegurança aos trabalhadores da Produban. No último dia 3, o Sindicato enviou correspondência ao superintendente de Relações Sindicais do Santander, Gilberto Trazzi, solicitando negociação urgente. Na carta, os representantes dos trabalhadores destacam que quando o então Santander Banespa transferiu seus funcionários para a empresa Produban foi garantida a manutenção dos direitos, inclusive os da Convenção Coletiva.

"A prestação de serviços para o Grupo Santander Brasil através da IBM configura alteração contratual lesiva aos empregados, nos termos do disposto no art. 468 da CLT, face a pessoalidade, a habitualidade e a subordinação ao Grupo Santander. A alteração meramente formal do empregador não descaracteriza a unicidade da relação de emprego já existente, sendo nula de pleno direito (art. 9º da CLT)", ressalta o Sindicato na carta.

Fonte: SEEB – SP / Fábio Jammal Makhoul

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster