O sindicato dos bancários de Campinas (Seeb Campinas) realizou no último dia 4 distribuição de carta aberta nas agências do HSBC, onde condena a decisão do banco em descontar da PLR os programas próprios de remuneração, mais especificamente PPR e PTI (agora PSV).

Na agência Centro, em Campinas, o diretor do sindicato e funcionário do HSBC, Danilo, e o presidente Jeferson, se reuniram com os funcionários para discutir o golpe do HSBC, que atingiu duramente o pessoal da área gerencial.

Para o diretor Danilo, vários gerentes não receberam sequer um centavo. "Esse foi o presente do HSBC para quem sofreu para cumprir as absurdas metas. Sem falar que a nociva medida foi anunciada no mesmo dia em que o HSBC divulgou seu lucro recorde em 2008, que atingiu R$ 1,35 bilhão, 9% maior que em 2007". Danilo lembra ainda que vários sindicatos não assinaram os acordos sobre programas próprios de remuneração – entre eles, o de Campinas -, exatamente porque o banco queria descontar da PLR os valores dos citados programas.

Fonte: Seeb Campinas

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster