Crédito: Seeb Alagoas
Seeb Alagoas
Banco não apresentou propostas às reivindicações dos funcionários

A segunda rodada de negociações específicas da Campanha 2014 entre o Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT, e o Banco do Nordeste do Brasil (BNB) foi realizada na última sexta-feira (5), em Maceió. Mais uma vez o banco não apresentou qualquer proposta às reivindicações dos funcionários.

Na reunião foram discutidos temas como emprego, segurança bancária e igualdade de oportunidades. O secretário-geral da Contraf-CUT, Carlos de Souza, cobrou novas contratações e se mostrou preocupado com o alto grau de terceirização.

“A nossa perspectiva é a que o banco coloque fim neste processo de terceirização. A operacionalização do Credi e do Agro Amigo hoje é feita por terceirizados. São trabalhadores que recebem salários inferiores sem as mesmas garantias de direitos dos funcionários do banco. O BNB precisa convocar os trabalhadores aprovados no concurso público”, defendeu o diretor da Contraf-CUT.

Para Alexandre Timóteo, funcionário do banco e diretor do Sindicato dos Bancários de Alagoas, as novas contratações, além de gerar novos postos de trabalho, também irão aliviar a sobrecarga de serviço, fato que gera adoecimento nos bancários.

“O banco tem que se posicionar e atender as reivindicações. A categoria está adoecendo com o excesso de funções e metas. O banco precisa começar a valorizar os seus funcionários e enxergar o bancário de forma humanizada”, disse Alexandre.

O Comando ainda cobrou providências com relação ao setor jurídico de Alagoas, visto que por parte de alguns gestores da unidade não existe diálogo com os representantes dos funcionários.

Na próxima sexta-feira (12) haverá uma nova negociação que discutirá PLR e piso salarial. E na segunda-feira (15) serão debatidos o Plano de Funções e as demais reivindicações econômicas. Ambas serão realizadas em Fortaleza.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb Alagoas

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster