Bancário sofreu com série de episódios de violência – O Sindicato conquistou a conversão do benefício concedido pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) ao bancário Paulo César Massafera, funcionário do Banco do Brasil. O auxílio-doença foi alterado de previdenciário para acidentário.

A alteração foi obtida por meio de uma ação acidentária de conversão de benefício. Com isso, o trabalhador foi beneficiado com melhor estabilidade de emprego no caso de retorno ao trabalho e nos recolhimentos para o FGTS. Com base na decisão, o Banco do Brasil devolveu o cargo de gerente que o bancário havia perdido.

Massafera foi vítima de um seqüestro durante um assalto na agência onde trabalhava. Ele foi transferido pelo Programa de Assistência a Vítimas de Assalto/Seqüestro (Pavas) – conquista dos funcionários do BB –, mas na nova agência sofreu outra violência.

Um cliente policial ameaçou levá-lo à prisão por desacato depois de se negar a apresentar identificação quando sua entrada na agência foi travada pela porta de segurança, uma vez que o cliente portava uma arma.

O desequilíbrio emocional, causado pelas agressões, foi agravado pelo assédio moral praticado na agência e o afastamento por doença levou finalmente à perda de seu cargo de gerente.

"Estamos reivindicando também o pagamento da indenização por invalidez decorrente de assalto, conquista dos funcionários em Acordo Coletivo de Trabalho", diz Ernesto Shuji Izumi, dirigente sindical e funcionário do BB.

Fonte: SEEB – SP / André Rossi

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster