O Dia Nacional de Luta dos Funcionários do Banco do Brasil em Cornélio Procópio começou na manhã de terça-feira (15) com o retardamento da abertura da agência, em protesto contra o desrespeito e os problemas decorrentes da reestruturação que está em curso.

Seguindo orientação da Comissão de Empresa e da Contraf-CUT, a diretoria do Sindicato dos Bancários de Cornélio Procópio conversou com o funcionalismo a respeito do que estão sendo feito para evitar o corte de direitos e perda de funções neste processo determinado pela Visin (Vice-presidência de Serviços, Infraestrutura e Operações).

Segundo Ivaí Lopes Barroso, diretor do Sindicato dos Bancários de Cornélio Procópio e funcionário do BB, o banco não está cumprindo a promessa de lotação dos caixas e está ocorrendo redução de salários e corte de pessoal. “A dotação das agências já não é suficiente para dar conta da demanda. Com essa reestruturação a situação está ficando pior ainda”, avaliou Ivaí, denunciando que em negociação realizada no dia 20 de janeiro, com a Comissão de Empresa, a direção do BB garantiu que não haveria prejuízos aos bancários.

Fonte: Seeb Cornélio Procópio

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster