Seeb Londrina

Está sendo distribuída Carta Aberta à população explicando os riscos do projeto - Seeb Londrina

Está sendo distribuída Carta Aberta à população explicando os riscos do projeto

Para ampliar a mobilização em defesa da manutenção da Caixa Econômica Federal 100% pública, o Sindicato dos Bancários de Londrina está recolhendo nesta quinta-feira (21), assinaturas de clientes e usuários nas agências de Cambé, Rolândia e Ibiporã para documento que pede a rejeição do PLS (Projeto de Lei do Senado) 555/2015.

Durante as atividades está sendo distribuída Carta Aberta à população explicando os riscos que essa matéria trará à Caixa, Correios e demais empresas estatais, com a possibilidade de serem privatizadas e deixarem de servir à sociedade.

“Estamos percorrendo as cidades da base em mais uma etapa da campanha em defesa da Caixa para sensibilizar os empregados, clientes e usuários sobre a importância deste banco, que é o principal agente do Governo Federal no desenvolvimento de programas sociais, como o Bolsa Família, Minha Casa, Minha Vida, além dos demais serviços que vem prestando aos brasileiros nos últimos 155 anos”, explica Regiane Portieri, presidenta do Sindicato dos Bancários de Londrina.

Privatização

O PLS 555 é de autoria dos senadores Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Aécio Neves (PSDB-MG) e também de Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Este projeto propõe a criação do Estatuto das Empresas Estatais, com o objetivo de permitir que a iniciativa privada possa adquirir ações de importantes empresas públicas, como a Caixa Econômica Federal e os Correios, além de estatais estaduais e municipais.

“Eles querem a volta da privatização, como ocorreu na gestão de Fernando Henrique Cardoso na Presidência da República, na década de 90, que levou o país a perder o controle das empresas de telefonia, da Vale do Rio Doce e diversas outras estatais valiosas”, relembra Regiane.

 

Fonte: Seeb Londrina

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster