O presidente do Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro, Almir Aguiar, enviou carta à Febraban reivindicando a criação de uma proposta de prevenção da gripe H1N1. No documento, o sindicalista alega que, como as agências bancárias são locais de grande aglomeração de pessoas e, muitas vezes, não têm condições ideais de ventilação, seriam locais propícios à contaminação.

O contágio, segundo Almir, poderia vir do contato de clientes e funcionários com turistas estrangeiros que procuram agências bancárias para realizar suas operações, e também de correntistas e usuários brasileiros recém-chegados de viagens ao exterior.

Na carta também é cobrada uma política de manejo dos casos de gripe suína entre os funcionários. O material sugere que os bancos acatem a orientação do Ministério da Saúde e aceitem isolar os funcionários doentes por 7 dias, para evitar que transmitam a doença a outras pessoas.

Em tempo: a Federação dos Bancários do RJ/ES forneceu aos funcionários a vacina contra a gripe. Mesmo não sendo capaz de evitar a gripe suína, a vacina a faz perder intensidade. A vacinação aconteceu em 27 de maio, quando o número de casos no Brasil ainda era muito pequeno e nenhuma morte havia sido registrada no país.

Fonte: Renata Silver – Feeb RJ-ES

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster