hsbc_negociacao_demitidos.jpg
hsbc_negociacao_demitidos.jpgEntidade enviará relação de bancários que, de acordo com a lei, não poderiam ser demitidos – (São Paulo) A Comissão de Organização dos Empregados (COE) contestou as demissões promovidas pelo HSBC nas últimas semanas, denunciando que entre as dispensas estavam trabalhadores com doença ocupacional, em estabilidade pré-aposentadoria e com uma boa avaliação de performance.

As irregularidades foram apresentadas pelos representantes dos trabalhadores durante negociação com a direção do HSBC ocorrida nesta quarta-feira, dia 25. “Isso não acontece apenas em São Paulo, mas em todo o país. Ocorreram várias injustiças que precisam ser corrigidas o quanto antes. O banco que ocupou espaço significativo na grande imprensa para alardear que teve o maior lucro líquido desde que chegou ao Brasil não tem motivos para demitir ninguém”, diz o diretor do Sindicato Paulo Rogério Cavalcante Alves, que participou da negociação.

Segundo o dirigente, ficou acordado que os sindicatos enviarão a lista com os nomes dos demitidos irregularmente até esta sexta-feira, dia 27. “O banco comprometeu-se a se posicionar sobre a readmissão dos funcionários até a próxima semana. Nossa reivindicação é que a instituição reveja todos os casos apresentados”, diz o dirigente.

Valorização – Durante a negociação, o HSBC informou que tem programas voltados para as condições de trabalho dos funcionários. Os dirigentes rebateram, reforçando que ser necessário um investimento maior na valorização dos empregados.

Fonte: SEEB – SP / Jair Rosa

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster