Crédito: Seeb Porto Alegre
Seeb Porto Alegre O Sindicato dos Bancários de Porto Alegre, a Fetrafi-RS e a Contraf-CUT apresentaram na manhã desta quarta-feira, dia 7, à Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Rio Grande do Sul, propostas para prevenção contra ataques a bancos, em Porto Alegre. As sugestões foram feitas durante a reunião do Gabinete de Gestão Integrada Estadual (GGI-E) da SSP, que reúne a cúpula da segurança do Estado e de outros segmentos.

As demandas foram bem recebidas pelo secretário Airton Michels, que se comprometeu em chamar uma reunião com os bancários para a próxima semana, a fim de iniciar os debates sobre a retomada do Grupo de Trabalho de Segurança Bancária.

Participaram do encontro o diretor do SindBancários e da Fetrafi-RS, Lucio Mauro Paz, e o secretário de Imprensa da Contraf-CUT e coordenador do Coletivo Nacional de Segurança Bancária, Ademir Wiederkehr.

A proposta apresentada pelas entidades sindicais foi dividida em quatro itens: a) Projeto de lei estadual; b) Ampliação das leis municipais; c) Melhoria da segurança pública e d) Retomada do Grupo de Trabalho de Segurança Bancária.

Além disso, Ademir discorreu sobre as demandas que preocupam bancários, clientes, usuários e a população em geral. Apresentou dados sobre os assaltos em nível nacional e no Rio Grande do Sul, estados que já possuem leis estaduais na área de segurança bancária, os itens que estão na Convenção Coletiva dos Bancários, uma comparação entre os lucros e os investimentos dos bancos em segurança.

"Os bancos lucraram mais de R$ 50 bilhões em 2011, em contrapartida investiram apenas R$ 2,6 milhões em segurança, o que significa somente 5% do montante", informou Ademir.

O secretário Michels acatou as propostas dos bancários e se comprometeu em se reunir com a categoria na próxima semana para definir ações para a reativação do Grupo de Segurança Bancária.

"Vocês têm muito a colaborar. Vamos acatar as ideias apresentadas aqui neste encontro e nos reunir na próxima semana para debater o assunto e retomar o diálogo. São temas e propostas de interesse de todos. Vamos repassar as informações apresentados aqui para que possamos ampliar as discussões com outros municípios", afirmou Michels. Representes da área de Segurança de Canoas, Porto Alegre e Caxias do Sul estavam na reunião.

"Foi muito bom termos a oportunidade de apresentar e debater o problema de segurança nos bancos. Além dos dados, trouxemos sugestões para enfrentar o problema. A retomada do Grupo de Segurança é uma boa sinalização do secretário", avaliou Ademir.

"Muito importante o espaço que ocupamos no GGI-E. Gerou o interesse de todos, além da disposição de levar o debate para todo o Estado. Não se trata de um debate corporativista, mas de toda a sociedade, visando defender e proteger a vida de todos", observou Lúcio Mauro.

A Famurs se mostrou interessada e anunciou a realização de uma reunião para apresentar as propostas dos bancários aos municípios do Estado.

A proposta

Confira mais detalhes sobre a proposta feita pelos bancários no GGI-E

a) Projeto de lei estadual

Estudo sobre elaboração de projeto de lei, a exemplo de outros estados
> portas de segurança com detector de metais;
> câmaras de monitoramento em tempo real;
> vidros blindados nas fachadas externas;
> biombos entre a fila e os caixas;
> divisórias individualizadas entre os caixas.

b) Ampliação das leis municipais

Projetos para melhoria das instalações de segurança nos bancos.
Há jurisprudência no STF
Município tem competência para legislar sobre assuntos de interesse local
Artigo 30º da Constituição Federal

c) Melhoria da segurança pública

> Mais policiais e viaturas nas ruas;
> Ações integradas de inteligência policial;
> Patrulhamento das imediações dos bancos em dias de maior movimento;
> Controle sobre locais de instalação de agências, postos de atendimento e caixas eletrônicos;
> Divulgação das estatísticas mensais da SSP;
< Maior controle e fiscalização do Ministério do Exército no comércio de explosivos

d) Retomada do Grupo de Trabalho de Segurança Bancária

> Reuniões bimestrais;
> Análise de estatísticas;
> Troca de informações;
> Busca de soluções.
> Coordenação: SSP
> Composição tripartite

Fonte: Seb Porto Alegre e Fetrafi-RS

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster