A busca será por falhas no sistema de marcação de pontos, o Sipon, que causam prejuízos aos direitos dos trabalhadores – A Superintendência Regional do Trabalho do Estado de São Paulo vai fiscalizar todas as unidades da Caixa no estado para verificar as falhas no sistema de marcação de pontos, o Sipon, que causam prejuízos aos direitos dos trabalhadores. A decisão foi tomada em reunião realizada neste domingo (15), no Gabinete do Superintendente Regional do Trabalho e Emprego no Estado de São Paulo, Luiz Claudio Marcolino, entre representantes dos trabalhadores e da Caixa, para tratar da auditoria interna e dos processos disciplinares realizados pelo banco referentes a falhas no sistema.

A Caixa informou que não irá suspender os procedimentos disciplinares internos, tão pouco rever as penas aplicadas aos empregados envolvidos nas apurações. O banco não reconhece as falhas no sistema e também disse que o assunto não pode ser objeto de mediação e não continuará a participar do processo.

Para Sérgio Takemoto, Secretário de Finanças da Contraf-CUT, a postura intransigente do banco responsabiliza os trabalhadores por falhas da instituição. “Mais uma o banco mostrou que não se preocupa com seus empregados e mantem decisões unilaterais sem consultar ninguém. Vamos acompanhar as fiscalizações da Superintendência e sabemos que demais irregularidades trabalhistas podem ser encontradas.”

Fonte: Contraf-CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster