A taxa de inadimplência subiu e as taxas de juros caíram para as famílias em janeiro, segundo dados do Banco Central (BC), divulgados nesta quinta-feira, 26.

A taxa média anual de juros passou de 43,3%, em dezembro de 2008, para 42,4%, em janeiro deste ano. Para as famílias, no mesmo período, a taxa caiu três pontos percentuais e ficou em 55,1% ao ano. Para as empresas, entretanto, houve um aumento de 0,3 ponto percentual, chegando a 31% ao ano, no mês passado.

A taxa de juros do cheque especial caiu de 174,9% para 172% ao ano, uma redução de 2,9 pontos percentuais de dezembro  para janeiro. No crédito pessoal, que inclui operações consignadas em folha, a redução foi de 60,4% para 56,5% ao ano.
Segundo o BC, a inadimplência geral subiu 0,2 ponto percentual e ficou em 4,6% em janeiro. Para as famílias (pessoas físicas) a inadimplência subiu de 8% para 8,3% e para as empresas, de 1,8% para 2%. A taxa de inadimplência é calculada com base no saldo em atraso superior a 90 dias.

O spread geral também recuou de dezembro para janeiro, de 30,7 para 30,4 pontos percentuais. Para as pessoas físicas (famílias) passou de 45,2 para 43,6 pontos percentuais. No caso das empresas (pessoas jurídicas), houve um aumento de 0,4 ponto percentual, chegando a 18,8 pontos percentuais.

O spread é a diferença entre os juros que a instituição financeira paga para ter o dinheiro (basicamente a taxa juros Selic) e a taxa cobrada do cliente na hora do empréstimo. A redução do spread é considerada uma condição para o barateamento do crédito ao tomador final e está sendo estudada pelo governo.

Fonte: SEB – SP, com Agência Brasil

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster