A polícia localizou, por volta das 15h desta sexta-feira (22), o corpo do taxista feito refém depois de um assalto em Tupanciretã, na região central do Rio Grande do Sul. Hélio Pedro Kuhn, 61 anos, tinha sido sequestrado por dois homens que fugiram depois de assaltar a Lotérica Tupã, no centro da cidade.

O corpo do motorista foi encontrado próximo às margens de um rio, no interior de Quevedos, que fica a cerca de 60 quilômetros do local do assalto. O carro de Kuhn já havia sido localizado, também em Quevedos, ainda na quinta-feira (21).

Equipes da Brigada Militar de quatro municípios trabalhavam nas buscas. De acordo com a Brigada Militar de Quevedos, o corpo tinha marca de tiro na região da cabeça. As causas da morte serão confirmadas após necropsia.

De acordo com uma das filhas da vítima, Daiane Teixeira Kuhn, 32 anos, o pai trabalhava há mais de 15 anos no ponto de táxi e nunca havia sido assaltado. Ela ressalta que o local onde Hélio trabalhava fica a cerca de 500 metros de um posto da Brigada Militar.

Kuhn era separado e, além de Daiane, era pai de Fábio Teixeira Kuhn, 27 anos, e também deixa uma neta de 8 anos.

O crime

O assalto ocorreu por volta das 9h30 de quinta-feira, na Avenida Vaz Ferreira, em Tupanciretã. Dois homens, que chegaram em um Clio, entraram armados na Lotérica Tupã e anunciaram o assalto. Um terceiro criminoso teria ficado esperando no carro.

Segundo a Brigada Militar, policiais que faziam o patrulhamento de rotina ficaram intrigados com o carro, que tinha placas de Santa Bárbara do Sul. Quando foram abordar o motorista, ele fugiu pela contramão. Na fuga, bateu o veículo e acabou fugindo a pé, em direção a uma vila. Ele não foi mais localizado.

Os dois bandidos que ficaram para trás renderam o taxista que trabalhava em um ponto na esquina da lotérica e o teriam obrigado a levá-los em direção a Jari.

O valor roubado da lotérica não foi revelado. Uma das principais pistas para a Polícia Civil seriam as imagens de uma câmera de segurança, que teria captado imagens dos bandidos sem capuz.

Fonte: Zero Hora

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster