Esta semana, a região de Catanduva voltou a ser palco da ação dos bandidos, em caso que colocam em evidência o descaso das instituições financeiras para com a segurança de seus clientes e usuários.

Em Borborema, ladrões instalaram um chupa-cabras em um dos caixas eletrônicos do Santander. Segundo apurou o diretor do Sindicato dos Bancários de Catanduva Eduardo Campolungo, diversos clientes tiveram seus cartões clonados pelos bandidos.

O diretor também recebeu a informação de que um gerente de banco (a identidade foi mantida em sigilo) foi vítima de uma tentativa de sequestro na região. O bancário estava em sua residência, quando foi abordado pelos bandidos.

Por sorte, um vizinho percebeu a movimentação e informou a polícia. Dessa forma, o crime pode ser evitado.

Furto

Cinco terminais de autoatendimento do Banco do Brasil da rua Maranhão, no Centro de Catanduva, foram furtados, na noite do último sábado, dia 26 de fevereiro. A suspeita é de que os bandidos tenham entrado na área dos caixas eletrônicos um pouco antes das 22h, que é quando as portas da agência travam automaticamente.

Como de praxe, a direção do banco se isolou na "torre de marfim" e isolou comentar o caso, numa prova inequívoca de que não dá a mínima para a segurança dos clientes e funcionários.

O Sindicato apurou, contudo, que a quantia levada pelos ladrões está na casa nas dezenas de milhares de reais. Os bandidos teriam estourado a frente dos terminais e depois realizado uma ligação direta no sistema, o que fez com que as notas fossem liberadas.

Diretores do Sindicato também receberam a informação, extra-oficial, de que a agência não conta sequer com um sistema de monitoramento por vídeo. O Banco do Brasil não quis se pronunciar sobre o caso.

Em todo caso, fica evidente, mais uma vez, o quanto é frágil a segurança dos bancos da região de Catanduva. Na avaliação do Sindicato, a falta de segurança na agência é mais uma prova do descaso que o BB – instituição que, ironicamente, tem como maior acionista povo brasileiro – nutre em relação a seus clientes e funcionários. A entidade irá cobrar que o banco adote medidas para solucionar esse problema.

Fonte: Seeb Catanduva

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster