Os funcionários da Service Bank, empresa que presta serviço para vários bancos, principalmente para o Unibanco, recebem de vale-refeição R$ 4,50 por dia e o último reajuste ocorreu há oito anos. Apesar de realizarem serviços bancários, esses trabalhadores não têm os direitos da categoria. Os bancários conquistaram na última Campanha Nacional R$ 15,92 por dia no vale-refeição.

O Sindicato dos Bancários de São Paulo já procurou a direção da empresa para cobrar um aumento. A Service Bank informou que vai estudar e ficou de responder até fevereiro.

"Lembramos sempre que a nossa luta é denunciar para a sociedade qual o verdadeiro objetivo da terceirização nas instituições financeiras, que é negar direitos para os trabalhadores prestadores de serviço para lucrar cada vez mais", afirma o diretor da Contraf-CUT Lindiano José da Silva.

ATP – Outras instituições financeiras, como Santander e Real, também utilizam da terceirização para fugir das obrigações trabalhistas. A empresa ATP, que presta serviço para ambas, paga um salário muito baixo para seus trabalhadores, R$ 447, enquanto o valor pago a um funcionário do banco é de no mínimo R$ 1.013. Além disso, os funcionários da terceirizada convivem diariamente com a falta de condições de trabalho. "Para mudarmos essa realidade é fundamental que esses trabalhadores se juntem ao Sindicato", afirma Lindiano.

Fonte: SEEB – SP / Carlos Fernandes

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster