Os terceirizados da Tivit em Jundiaí, que prestam serviços ao banco Bradesco, estão sendo tratados com descaso pela empresa com uma remuneração de R$ 455,00 e um vale-refeição de R$ 2,25 que no máximo pode ser usado para comprar algumas balas.

A Contraf-CUT e o Sindicato dos Bancários de São Paulo tem recebido várias denúncias logo após a distribuição de jornais na filial da empresa em que trabalha cerca de 5.000 empregados. Assédio moral, precárias condições de trabalho, baixa remuneração e o desprezo da empresa com os trabalhadores foram o que mais destacaram os trabalhadores.

Negociação

Após muita insistência, o RH da empresa decidiu negociar com o movimento sindical para discutir os problemas existentes na empresa. Será em 3 de julho, na sede do Sindicato dos Bancários de São Paulo.

Atividade

Nos próximos dias a Contraf-CUT estará preparando uma atividade denunciando os inúmeros problemas enfrentados pelos trabalhadores da terceirizada.

Fonte: Contraf-CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster