O Banco do Brasil cortou os juros de mais uma modalidade de crédito. A instituição reduziu a taxa mínima do capital de giro que utiliza recursos do Pasep de 2,05% ao mês mais variação da Taxa Referencial (TR) para 1,7% mais TR ao mês. A máxima caiu de 2,37% para 2% ao mês mais TR.

A linha, que atende empresas de médio porte com faturamento entre R$ 5 milhões e R$ 50 milhões, não tem direcionamento obrigatório, sendo usada para o giro, para aquisição de matéria-prima ou pagamento de impostos. Tem ainda redução do IOF, conta Antônio Sérgio de Carvalho Rocha, gerente executivo da diretoria de micro e pequenas empresas do banco.

"Alteramos a composição do mix dessas linhas, elevando de 70% para 90% a participação dos recursos do Pasep, e transferimos a redução do custo de captação para taxa final", afirma o executivo. O saldo do BB Capital de Giro Mix Pasep é de R$ 1,3 bilhão, atendendo cerca de 84 mil empresas.

O Banco do Brasil vem anunciando uma série de medidas para tentar manter intacto o fornecimento do crédito desde o agravamento da crise dos mercados globais, no fim do ano passado. Entre elas estão as reduções dos juros em diversas modalidades, além da criação de novas linhas específicas para alguns setores.

O gerente do banco conta que a demanda por recursos vêm de fato aumentando e a expectativa é de novas elevações. "Obviamente o comportamento da economia está atípico por conta da crise, mas estamos tendo um fluxo de desembolsos normal. De outubro até janeiro, tivemos aumento da demanda de crédito", completa Rocha.

Fonte: Valor Econômico/ Fernando Travaglini

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster