Os vereadores de Nova Odessa, no interior de São Paulo, aprovaram na segunda-feira, dia 8, por unanimidade, em primeira votação, o projeto de lei nº 44/2011, de autoria de Gervásio de Brito (PDT), que prevê a instalação, por parte das agências bancárias da cidade, de novos dispositivos de segurança.
 

O texto determina que cada unidade de atendimento deverá ter uma porta eletrônica individual "em todos os acessos destinados ao público, inclusive o espaço de autoatendimento".

Cada uma dessas portas deverá conter detectores de metal, travamento automático, vidro resistente a tiros até calibre 45. Vidros laminados resistentes a tiros deverão ser instalados nas fachadas externas nas divisórias das agências.

O objetivo, segundo o vereador, é aumentar a fiscalização e coibir os famosos casos de "saidinha de banco", frequentes na cidade. "Os bancos têm que pensar mais na segurança de seus clientes", afirmou o autor.

Outros projetos já foram aprovados para inibir a saidinha de banco, como o que prevê a instalação de câmeras de segurança dentro e fora dos prédios (o prazo para adequação ainda não terminou) ou o que proíbe a entrada de pessoas com capacete nas agências bancárias. "É a nossa cruzada contra os assaltos à bancos na cidade", afirmou o vereador Ângelo Roberto Réstio (PMDB).

RECLAMAÇÕES

Os parlamentares teceram críticas à CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz), responsável pelo abastecimento de energia elétrica em Nova Odessa. Segundo eles, apenas os correntistas dos bancos conseguem pagar as contas, nos caixas eletrônicos.

Fonte: Todo Dia – Campinas/SP

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster