Parlamentares aprovaram moções de apoio à luta da categoria

A Contraf-CUT recebeu cópia de moções de apoio à Campanha Nacional dos Bancários 2014, aprovadas pelas câmaras municipais de São Caetano do Sul e Santo André, duas cidades da região metropolitana de São Paulo.

As duas iniciativas ocorreram após diálogo com diretores do Sindicato dos Bancários do ABC, que levaram aos vereadores as preocupações da categoria com o salário, o emprego e as condições de trabalho, destacando a luta por aumento real e pelo fim da rotatividade, bem como o combate às terceirizações e a batalha pela aprovação da Convenção 158 da OIT que proíbe as dispensas imotivadas.

Nas justificativas, os vereadores apresentam as principais reivindicações dos bancários, que fazem parte das considerações enviadas ao plenário das casas legislativas e aprovadas.

As moções também apontam “os riscos da aprovação do Projeto de Lei nº 4330, que tramita na Câmara dos Deputados, e do Projeto de Lei nº 087, do Senado Federal, bem como sobre o julgamento, no Supremo Tribunal Federal, do Recurso Extraordinário com Repercussão Geral”, que tratam da terceirização sem limites e, se aprovadas, irão precarizar o trabalho, ameaçando o futuro dos bancários e os direitos da classe trabalhadora.

“Saudamos a iniciativa do Sindicato que dialogou com os vereadores, mostrando a importância da Campanha Nacional não somente para a categoria, mas também para as cidades, na medida em que mais salários e empregos representam mais distribuição de renda, atendimento de qualidade aos clientes e melhores condições de vida para a população”, afirma Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e coordenador do Comando Nacional dos Bancários. “É um bom exemplo para os demais sindicatos de todo o Brasil”, aponta.

Cordeiro lembra que existem câmaras municipais e assembleias legislativas que possuem espaços de tribuna popular, onde os sindicatos podem e devem fazer manifestações para chamar a atenção dos parlamentares. Muitas são inclusive exibidas em canais de televisão. “Trata-se de importantes ações de mobilização e cidadania, fortalecendo a nossa pressão sobre os bancos e discutindo o papel do sistema financeiro com a sociedade”, ressalta.

A moção de Santo André foi aprovada em sessão realizada no dia 18 de agosto e a de São Caetano do Sul, no dia 19 de agosto.

Fonte: Contraf-CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster