Crédito: Seeb Catanduva
Seeb Catanduva Foi instalada, no último dia 17 deste mês, a porta giratória com detector de metais da agência do Bradesco da cidade de Tabatinga. Trata-se de uma conquista do Sindicato dos Bancários de Catanduva e Região, que intermediou a aprovação da lei municipal junto à Câmara de Vereadores e pressionou a direção do banco a cumprir a determinação.

“O novo equipamento proporcionará segurança a bancários e clientes dessa unidade do Bradesco, que foi alvo recente de ação de criminosos armados. É um benefício pelo qual lutávamos há vários anos”, comemora o presidente do Sindicato, Paulo Franco.

Sem porta de segurança, a unidade foi invadida por uma quadrilha armada, dia 11, que levou grande quantia em dinheiro, além de celulares dos clientes. Na ocasião, dirigentes sindicais estiveram no local e mantiveram contato com a direção do banco e a prefeitura, com intuito de agilizar a instalação do equipamento de proteção.

“Comemoramos essa conquista, mas ao mesmo tempo lamentamos que o Bradesco só tenha feito a instalação depois do assalto. Um banco desse tamanho deveria ter resolvido isso antes que nossos colegas passassem por esses momentos de terror”, alfineta o dirigente sindical Aparecido Augusto Marcelo, que acompanhou o caso.

Depois do crime, a agência chegou a ser interditada pelo Sindicato, que exigiu atendimento psicológico para os bancários. Ao Sindicato, a direção do Bradesco prometeu instalar a porta até o final do mês. “Felizmente, convencemos a direção do banco a apressar tal investimento”, completa o dirigente Luiz Eduardo Campolungo.

Itápolis

Mais do que agradecer pela instalação da porta giratória na agência de Tabatinga, o Sindicato dos Bancários voltou a contatar a Relações Sindicais do Bradesco para cobrar solução para a agência de Itápolis, que ainda não possui o dispositivo. A unidade foi invadida por uma quadrilha armada em junho, que levou dinheiro dos caixas e celulares dos clientes.

Em diálogo com a superintendência regional da instituição, naquele momento, os dirigentes ouviram a promessa de que a instalação da porta giratória seria feita rapidamente. Até hoje, entretanto, nada mudou. Agora, a direção do banco informou que as peças da porta estão disponíveis na agência e que a montagem do equipamento está programada para a próxima semana.

Novo Horizonte

Com a lei municipal em vigor desde 2014, que tornou obrigatória a porta giratória com detector de metais em estabelecimentos bancários da cidade, o Bradesco de Novo Horizonte continua sem o equipamento. Para pressionar o banco, o Sindicato encaminhou ofício no dia 16, indicando que a agência é a única do município sem proteção.

“Tendo em vista a onda de violência que assola o Estado de São Paulo, tal dispositivo é imprescindível para proteger bancários e clientes. Estamos extremamente preocupados, uma vez que as outras agências do Bradesco da região sem porta giratória já foram assaltadas”, avalia o dirigente Júlio César Trigo.

Ações na Justiça

O Sindicato irá protocolar ações na Justiça a fim de garantir que os cidadãos estejam protegidos por portas giratórias nas agências bancárias da região, caso os ofícios que estão sendo enviados aos bancos sejam ignorados. A informação é do presidente Paulo Franco, que já fez tal determinação para a equipe do Crivelli Advogados Associados, que faz o atendimento jurídico à entidade sindical. Prefeitos e vereadores de cidades que não possuem lei também estão sendo contatados.

Fonte: Seeb Catanduva

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster