Subiu de 479, na terça-feira, para 494, nesta quarta-feira (21), o total de agências com atividades paralisada na cidade do Rio de Janeiro. A adesão nestas unidades passou de 7.185 para 7.410 bancários. Pararam, ainda, oito prédios administrativos (dois do Banco do Brasil, dois do Santander, dois do Bradesco, o da Caixa Econômica Federal da Avenida Almirante Barroso e o Itaú Cancela), onde estão lotados cerca de 5.700 funcionários. A adesão, portanto, chega a 13.110 bancários, na capital fluminense, neste 16º dia da paralisação nacional da categoria.

A Fenaban recusa-se a negociar reivindicações dos bancários que também dizem respeito aos clientes e à população em geral. Entre elas estão as que cobram mais investimentos em segurança, como a instalação de equipamentos eletrônicos e biombos entre os caixas para evitar as saidinhas, as que exigem o fim da pressão para que os bancários não sejam submetidos ao assédio moral para cumprir metas absurdas de venda de produtos que muitas das vezes não interessam aos correntistas, bem como aquelas pelas quais os bancos se comprometeriam com o fim das demissões em massa e a realizar novas contratações de forma a melhorar as condições de trabalho e de atendimento.

Fonte: Seeb RJ

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster