Crédito: Fetrafi-NE
Fetrafi-NE
Mobilização da CUT contra os banqueiros no Rio Grande do Norte

A adesão à greve no Rio Grande do Norte vem crescendo principalmente na região metropolitana de Natal e chegou ao oitavo dia de paralisação nesta quinta-feira, dia 26, com 85% das agências de bancos públicos e 70% de bancos privados paralisados em todo o Estado.

“Estamos contribuindo para ampliar a greve e o sucesso da Campanha Nacional dos Bancários, coordenada pela Contraf-CUT”, afirma Ronaldo Almeida, diretor da Fetrafi Nordeste e da CUT.

Para ele, a mobilização é uma das principais ferramentas do movimento sindical para enfrentar a intransigência dos banqueiros e a unidade nacional é necessária para mostrar a força da categoria em todo o país.

“Precisamos convencer os trabalhadores que ainda não aderiram à greve, buscando reforçar que sempre foi através da luta e da unidade nacional que alcançamos novas conquistas”, destaca Ronaldo.

A proposta apresentada pela Fenaban de reajuste de 6,1% não deixou ninguém satisfeito. Pelo contrário, indignou os trabalhadores que enfrentam no dia-a-dia muita pressão pelo cumprimento de metas, entre outras exigências que têm levado os bancários ao adoecimento e, em alguns casos, até mesmo à morte.

“Os bancos permanecem em silêncio e a nossa resposta é a ampliação da greve. Continuaremos pressionando para que possamos conquistar uma nova proposta com avanços nas demandas sociais e econômicas”, conclui Ronaldo.

Mais informações sobre a greve em Natal podem ser acompanhadas pelo site www.unidadebancaria.com.br

Fonte: Contraf-CUT com Fetrafi-NE

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster