alt Os bancários chilenos manifestaram apoio à greve nacional que completou oito dias nesta quinta-feira, dia 26. Uma mensagem foi encaminhada pela “Confederación de Sindicatos Bancarios y Afines” (CSTEBA), destacando a profunda solidariedade com os brasileiros pela grande mobilização.

“Queremos expressar a proximidade que temos com a luta e reivindicações da categoria bancária, uma vez que as aspirações são as mesmas com os bancos do Chile”, afirma o texto da CSTEBA, assinado por Andrea Riquelme Beltran, presidente, e Luis Mesina, secretário-geral.

Clique aqui para ler a íntegra da mensagem da CSTEBA.

O comunicado ressalta o desejo de se obter “num futuro próximo que as condições de salário, trabalho e saúde dos trabalhadores do sistema financeiro sejam respeitadas em toda a região e, pelo peso específico do Brasil e sua tradição de luta sindical, o que vocês fazem é muito importante para toda América”.

O presidente da Contraf-CUT e da UNI Américas Finanças, Carlos Cordeiro, agradece a manifestação da CSTEBA. “É um apoio que reforça a nossa organização e unidade latino-americana e mostra que precisamos cada vez mais direcionar ações internacionais de maneira conjunta em defesa dos empregos e direitos dos trabalhadores”, salienta.

“É sempre importante este tipo de manifestação, uma vez que mostra a unidade dos trabalhadores na América Latina. O apoio também leva segurança aos bancários da região quando tomamos conhecimento que irmãos trabalhadores de outros países são solidários aos brasileiros”, afirma Mario Raia, secretário de Relações Internacionais da Contraf-CUT.

“A CSTEBA sempre se mostrou solidária às causas dos trabalhadores brasileiros. É uma entidade irmã e parceira da Contraf-CUT”, completa Mário Raia.

Fonte: Contraf-CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster