Crédito: Seeb São Paulo
Seeb São Paulo Paralisação forte em agências e centros administrativos

Bancários dos municípios de Osasco, Itapecerica da Serra, Cotia, Embu Guaçu, Embu das Artes e da capital estão dando mais uma demonstração de força e resistência nesta quarta 9, quando a categoria completou o 21º dia de greve nacional.

Ao todo, foram 753 agências e nove prédios administrativos parados, abrangendo 24 mil trabalhadores em São Paulo, Osasco e região. No país, foram 12.136 locais.

Na manhã desta quarta, a federação dos bancos (Fenaban) e as direções do Banco do Brasil e da Caixa agendaram novas rodadas de negociações com o Comando Nacional dos Bancários. As reuniões foram marcadas para esta quinta.

Greve!

Os complexos São João, 15 de Novembro, Compe e Verbo Divino, do Banco do Brasil; o edifício Patriarca do Itaú e a Gilog, da Caixa Federal, ficaram com as atividades paralisadas.

Também ficaram sem funcionar agências dos centros velho e novo da capital e de Osasco, dos bairros de Perus e Pirituba e dos corredores das avenidas Braz Leme, Maria Cândida e Guilherme Cotching na zona norte, Rua Augusta, avenidas Paulista e Santa Catarina.

A greve atingiu, ainda, agências das vilas Carrão, Carioca, Penha, Pari, Tatuapé e da Via Anchieta na zona leste, avenidas Cupecê, Yervant Kissajikian, Vicente Rao na zona sul e avenidas Francisco Matarazzo e Brasil e ruas Pedroso de Moraes e Clélia na zona oeste.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb São Paulo

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster