Crédito: Seeb Dourados
Seeb Dourados
Empregados criticam mudanças na organização do banco

Os empregados da Caixa Econômica Federal promoveram o Dia Nacional de Luta nesta quinta-feira (20), em Dourados (MS), com o objetivo de reforçar a luta por condições dignas de trabalho, com foco em mudanças na organização do banco. A mobilização foi uma das deliberações do 29º Conecef (Congresso Nacional dos Empregados da Caixa), realizado em maio.

“Em Dourados o Sindicato, além de protestar em frente a principal agência da empresa, aproveitou a oportunidade para levar aos trabalhadores o Programa de Prevenção e Controle das DSTs HI/Aids e Epatites Virais e doenças relacionadas, através de parceria com a Secretaria Municipal de Saúde do Município”, disse o presidente do Sindicato, Janes Estigarribia.

Durante a manifestação, uma equipe formada por médicas, psicólogas e enfermeiras, com acompanhamento da Secretaria de Saúde do Sindicato, esteve dentro da agência realizando os exames (testes rápidos) para prevenção ou possível diagnóstico dessas doenças.

Condições de trabalho é um dos itens com maior índice de reclamação junto ao movimento nacional dos empregados, principalmente por conta do descaso com que a direção da Caixa lida com denúncias e notificações sobre a precariedade de instalações em suas agências e postos de atendimento. Também há muitos relatos de abuso na gestão, causando pressão desmedida e assédio moral com reflexos danosos para a saúde mental e física dos empregados.

Os relatos coletados pelo movimento sindical apontam que o histórico de problemas continua alto nos mais diversos segmentos da Caixa. A política de expansão da rede em um ritmo acelerado, por exemplo, gera a inauguração de unidades sem condições mínimas de funcionamento, resultado da falta de equipamentos importantes e mobiliário adequado.

Os empregados acreditam que a luta por condições dignas de trabalho tem sintonia direta com a defesa do papel social da Caixa, com atuação no fomento à economia, na implantação de políticas públicas e regulação do sistema financeiro nacional. Isso é fundamental para que a Caixa aprimore, cada vez mais, o seu caráter de banco público.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb Dourados

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster