Seeb BH99 delegadas e delegados debateram as reivindicações da categoria

A 17ª Conferência Estadual dos Bancários de Minas Gerais aprovou, neste domingo (19), as propostas dos trabalhadores mineiros para a Campanha Nacional 2015. Além do índice de reajuste de inflação, mais 5% de aumento real, bancárias e bancários aprovaram propostas relacionadas ao emprego, remuneração, saúde, condições de trabalho e estratégia.

A definição das propostas, durante a plenária final, ocorreu após debates sobre os relatórios elaborados por cada um dos quatro grupos temáticos que se reuniram durante a tarde do sábado (18). Agora, os resultados serão levados à 17ª Conferência Nacional dos Bancários, que será realizada entre os dias 31 de julho e 2 de agosto, em São Paulo.

O encontro contou com a presença da presidenta do Sindicato dos Bancários de Belo Horizonte, Eliana Brasil; de presidentes dos outros sindicatos filiados à Fetrafi-MG; da presidenta da Fetrafi-MG, Magaly Fagundes; do presidente da CUT Nacional, Vagner Freitas; da presidenta da CUT-MG, Beatriz Cerqueira; do diretor do Sindicato e vice-presidente da Fenae, Clotário Cardoso; e do presidente da Contraf-CUT, Roberto von der Osten,. 

O presidente da Contraf-CUT afirmou que a conferência mostra o acerto da estratégia de construção democrática da Campanha Nacional dos Bancários.

“Os nossos sindicatos mineiros discutiram com suas bases a conjuntura e as reivindicações do ano. Depois fizeram um debate importante perante os outros sindicatos filiados à Fetrafi- MG defendendo as opiniões das suas bases. Nosso sindicalismo cresce e ganha qualidade a cada ano, fruto do acúmulo de 30 anos de luta por unidade nacional, mobilização e democracia. As deliberações estarão na nossa Conferência Nacional, que vai sintetizar a vontade dos bancários e bancárias de todo o Brasil numa Minuta de Reivindicação Nacional”, ressaltou Roberto von der Osten.

Todos os presentes também destacaram a importância da unidade para o enfrentamento aos banqueiros, às direções dos bancos públicos e às políticas conservadoras. 

O presidente da CUT, Vagner Freitas, reforçou a necessidade de mobilização dos setores progressistas para impedir retrocessos sociais e econômicos no Brasil. “Temos que unir os movimentos de trabalhadores, os movimentos sociais, movimentos da juventude, todos que defendem a democracia e a tolerância, para ir às ruas defender a democracia no Brasil e pressionar o governo para que possamos avançar”, afirmou .

Os participantes da Conferência Estadual aprovaram, também, moção de apoio à reeleição de Beatriz Cerqueira para a presidência da CUT-MG e de Vagner Freitas para a presidência da CUT Nacional.

Durante a plenária final, foram ainda eleitos os delegados e delegadas que representarão Minas Gerais na Conferência Nacional e os representantes estaduais nas comissões temáticas e nas comissões de empresa (COEs) de cada banco.

Participaram do evento, organizado pela Fetrafi-MG, 99 delegadas e delegados. Durante três dias de Conferência, os bancários debateram diversos temas relacionados ao mundo do trabalho e à categoria bancária, assim como conjuntura política e econômica.

“Realizamos mais uma grande Conferência Estadual, marcada pela unidade e pela democracia. Pudemos discutir questões importantes para a construção da Campanha Nacional 2015 e aprovamos as propostas de Minas Gerais que contribuirão para aa elaboração da pauta de reivindicações da categoria. Além disso, a aprovação do apoio às candidaturas de Beatriz Cerqueira e Vagner Freitas fortalece o nosso movimento e a luta dos trabalhadores de todo o Brasil”, afirmou a presidenta do Sindicato dos Bancários de Belo Horizonte, Eliana Brasil. 

Fonte: Contraf-CUT com Seeb BH

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster