Crédito: Seeb Santos
Seeb SantosTrabalhadores rejeitaram proposta insuficiente da Fenaban

Os bancários vão para o 20º dia de greve, nesta terça-feira (8). A proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), na sexta-feira (4) foi considerada insuficiente pelo Comando Nacional e rejeitada pelos trabalhadores em assembleias marcadas que aconteceram nesta segunda-feira (7) por todo o Brasil. No Sindicato dos Bancários de Santos e Região não foi diferente e a rejeição foi unânime.

A proposta da Fenaban rejeitada (um mês depois da 1ª proposta de 6,1%, índice que só repõe a inflação) reajustava agora em 7,1% os salários da categoria e nenhum avanço para questões consideradas prioritárias pelos bancários, como o fim das metas e a melhoria nas condições de trabalho.

“Isto foi provocação dos bancos. O lucro das instituições financeiras no último semestre foi de R$ 30 bilhões e cresceu, conforme o Dieese, nos últimos sete anos 120%, isso representa alta de 55% acima da inflação. A proposta dos banqueiros eram míseros 0,97% acima da inflação”, indigna-se Ricardo Saraiva Big, presidente do Sindicato.

Ainda de acordo com Big, os empregados de bares, restaurantes e similares de Santos receberam 10% de aumento; os trabalhadores da construção civil e imobiliários da região conseguiram 8,9%, os funcionários de prédios e condomínios tiveram 9,6%, importante salientar que sem greve.

Já os patrões que mais ganham no Brasil e no mundo, os banqueiros nos empurram para a greve prejudicando a população e não chegam nem perto dos seus colegas, que têm lucros muito inferiores.

“A greve continua até os bancos deixarem de ser irresponsáveis com os trabalhadores, clientes e a população, e começarem a valorizar os bancários e bancárias que lhes proporcionam este lucro imenso”, finaliza Big.


Fonte: Contraf-CUT com Seeb Santos

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster