Crédito: Sintraf JF
Sintraf JF
Bancários fizeram também ato unificado com trabalhadores dos Correios

Sem deixar de lado o bom humor, os bancários de Juiz de Fora (MG) realizaram ato público no centro da cidade em resposta ao silêncio dos bancos nas negociações. A mobilização, que teve o apoio dos trabalhadores dos Correios que também estão em greve, teve direito à distribuição de cachorro quente, apitaço e ação simbólica dos funcionários do Banco do Brasil, que colocaram na “boca do sapo” os problemas existentes na instituição e o nome do diretor de relações com funcionários do BB, Carlos Neri.

“Este diretor ressuscita na sua gestão técnicas de administração da época dos capatazes e torturadores da ditadura militar”, disse o diretor do Sintraf JF, Jorge da Silva, sobre a conduta do representante do BB, que frequentemente repassa ameaças veladas por meio de circulares internas.

“O senhor Neri só se equivoca, pois atitudes como essa são um tiro no pé na gestão do BB. Este tipo de atitude só mobiliza e revolta a categoria”, complementa o diretor de bancos públicos do BB e presidente da CUT Zona da Mata, Watoira Oliveira.

Além das duas categorias, a manifestação também contou com o apoio de representantes dos sindicatos dos professores, metalúrgicos, têxteis e da Ordem dos Advogados do Brasil.

O ato unificado terminou com uma passeata até a agência central dos Correios de Juiz de Fora, onde os trabalhadores fizeram um apelo aos colegas que ainda não aderiram ao movimento.

Agências do Bradesco fechadas

Além das agências da Caixa e do BB, que permanecem com a maioria das agências fechadas, os bancários concentraram nesta quarta as atividades nas agências do Bradesco, fechando por todo o dia 80% das agências da instituição na cidade.

“O Bradesco é conhecido por sua intransigência e política de assédio durante as negociações. Desta forma, consideramos uma vitória a adesão de bancários, que mostram assim sua insatisfação e apoio ao movimento grevista”, enfatiza o presidente do Sintraf JF, Robson Marques.

Greve em Guaxupé

A greve na Zona da Mata e Sul de Minas também passa a ter o reforço dos bancários do Banco do Brasil de Guaxupé, que cruzaram os braços hoje.

“Realizamos uma reunião com os bancários da cidade que demonstraram grande apoio ao movimento. Nossa expectativa é de que mais agências fechem amanhã, tanto aqui quanto nas cidades vizinhas de Muzambinho e Cabo Verde”, destaca o diretor do Sintraf JF, Carlos Alberto de Paula (Paulista).

Fonte: Contraf-CUT com Sintraf JF

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster