Crédito: Seeb Catanduva
Seeb Catanduva
Banco desligou gerente de PJ em plena paralisação da categoria

Mais uma vez o Santander demonstrou o seu descompromisso com os trabalhadores brasileiros. Durante o período de greve, em que o movimento sindical lutou por mais empregos, o banco – que está entre os que mais lucra e demite no Brasil – descartou uma de suas funcionárias.

“A bancária desligada da agência era gerente de PJ – pessoa jurídica – e costumava ser atenciosa com a população. Por isso, as pessoas que moram em Itápolis estão indignadas”, afirma o diretor do Sindicato dos Bancários de Catanduva (SP) e funcionário do Santander, Euclides de Almeida Prado.

Segundo ele, o banco espanhol vem reduzindo o quadro de trabalhadores no Brasil de maneira vergonhosa. “Por isso, fincamos as faixas com os dizeres ‘Santander, respeite o Brasil e os brasileiros’ e ‘Demitiu, parou”, explica.

A fixação da faixa “Demitiu, parou” faz parte de uma campanha desenvolvida pelo Sindicato, que leva o mesmo nome.

De acordo com Euclides, houve retardamento da abertura do banco em uma hora para expor a repulsa ao Santander pelo descaso com o emprego no Brasil.

“Esse banco demite sem qualquer critério e explora seus trabalhadores de maneira vergonhosa. Com a recente demissão, o que sobra é o trabalho da bancária para ser divido entre os demais funcionários que já estão sobrecarregados e o clima de terror, que deixa os trabalhadores vulneráveis ao assédio moral”, diz.

Após a abertura da agência, os dirigentes sindicais realizaram uma reunião com os funcionários da unidade para discutir o motivo da manifestação e o acordo salarial deste ano.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb Catanduva

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster