Passeata 25092013JP
Passeata 25092013JP
Representantes do Sindicato dos Bancários e dos Correios, que estão paralisados, do Movimento Sem Terra (MST) e do Movimento Passe Livre se reuniram na tarde desta quarta-feira (25) na Praça 1817, no Centro de João Pessoa, para reivindicar melhorias nas negociações que estão acontecendo com os governantes.

Para o presidente do Sindicato Bancários da Paraíba, Marcos Henriques, o momento é oportuno para os trabalhadores reforçarem a paralisação. “A greve dos funcionários dos Correios se fortaleceu com a paralisação dos bancários, que agora reforçam ainda mais a luta com essa mobilização que congrega também estudantes, através do Movimento Passe Livre, MST e movimentos sociais. O objetivo é aumentar o poder de barganha dos trabalhadores em greve, em busca de propostas negociáveis por parte dos responsáveis”, disse.

Entre as melhorias pedidas estão o aumento no salário, melhores condições de trabalho e aumento da segurança para os funcionários dos bancos. Os grupos usaram um carro de som na frente de uma das mais antigas agências bancárias de João Pessoa.

O protesto interditou uma das vias em frente à praça deixando o trânsito bastante lento e precisando da ajuda de equipes do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar para controlar o congestionamento.

Greve dos bancários na Paraíba

Na base do Sindicato dos Bancários da Paraíba, a adesão à paralisação por tempo indeterminado permanece forte desde o primeiro dia, com índice de 91,85%. A greve está mais forte nos bancos públicos (96,20%) do que na rede privada (85,71%.). Da mesma forma, o movimento paredista é mais intenso na Capital (96,67%) do que no interior, onde a adesão é de 82,22%.

Com reivindicações de melhor salário, condições de trabalho e maior segurança, os bancários iniciaram greve por tempo indeterminado no dia 19 de setembro em toda a Paraíba. A decisão partiu de assembleia no dia 12 de setembro, quando foi rejeitada uma proposta de reajuste de 6,1% feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). A paralisação deve atingir cerca de 200 agências bancárias e quatro mil funcionários em todo o estado.

Fonte: SEEB/PB com informações do G1 Paraíba

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster