Crédito: Seec Pernambuco
Seec Pernambuco A greve nacional dos bancários continua forte em Pernambuco, apesar da pressão e das práticas criminosas dos bancos. Nesta segunda semana de greve, o Sindicato flagrou várias agências do Itaú, do Santander e do Bradesco que obrigaram seus funcionários a entrar às seis horas da manhã para fugir da mobilização e furar a greve.

Além disso, os bancos privados têm aberto algumas agências no Recife depois das 16h, quando termina o expediente bancário e a mobilização dos grevistas se dispersa. Pior: essas agências estão selecionando os clientes a serem atendidos, discriminando os mais pobres.

“É um crime o que os bancos privados estão fazendo nesta greve em Pernambuco”, ataca a presidenta do Sindicato, Suzineide Rodrigues. Ela conta que, com assédio moral e muitas ameaças, os bancos privados no Recife têm pressionado seus funcionários para trabalhar durante a greve.

“O Sindicato está atento a todos esses problemas, inclusive os contingenciamentos e as agências que estão abrindo fora do horário. Vamos denunciar essas práticas antissindicais e criminosas dos bancos para todos os órgãos competentes”, afirma Suzineide.

Os bancos privados também estão impedindo que o Sindicato entre em suas agências para dialogar sobre a greve com os funcionários que ainda estão trabalhando. “Isso fere todas as normas internacionais de livre organização dos trabalhadores”, destaca Suzi.

Ela ressalta que, mesmo com toda essa prática, os bancários dos bancos privados estão dando um show de mobilização em Pernambuco durante a greve. “Em todo o estado, temos 77% das agências e postos de serviço dos bancos privados fechados. Este é um número muito alto, principalmente diante da pressão e do assédio que os bancos estão fazendo”, diz Suzi.

No geral, a greve, que completou dez dias nesta quinta (15), conta com a adesão de 87% dos 12 mil bancários de Pernambuco. Nas instituições financeiras públicas, a paralisação é praticamente total, com 98% das unidades fechadas.

Fonte: Seec Pernambuco

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster