O "novo cangaço" foi mais uma vez a modalidade escolhida pelos bandidos que assaltaram na terça-feira, dia 3, a agência do Banco do Brasil no município de Itiquira, distante 362 km ao sul de Cuiabá.

Os bandidos, fortemente armados, entraram na agência e renderam clientes e funcionários. No local, eles também fizeram vários disparos e usaram o gerente da unidade como refém, obrigando a levá-los até o cofre. Além do gerente, outras pessoas também foram usadas como escudo humano.

"Mais uma vez, as agências bancárias se tornam alvos fáceis dos bandidos. É preciso mais investimentos por parte dos bancos em equipamentos e sistemas de segurança, pois a cada dia que passa, os bandidos estão mais especializados e audaciosos, enquanto bancários e clientes estão em situação de pânico", se indigna Arilson da Silva, secretário de imprensa da Federação dos Empregados em Empresas de Crédito do Centro Norte (Fetec-CN) e presidente do Sindicato dos Bancários de Mato Grosso (Seeb/MT). Ele ressalta que os investimentos em segurança pública também estão aquém do necessário pela dimensão do Estado.

O assalto ocorreu por volta das 14h30 e de acordo com informações da polícia, ao fim da ação, os criminosos teriam utilizado dois veículos para a fuga. Outra informação, é que a quadrilha é composta por cinco assaltantes que podem ter fugido em direção aos municípios de Alto Araguaia (426 km de Cuiabá) ou Pedro Gomes, que fica no Mato Grosso do Sul. Não foi divulgado o valor levado pelos assaltos.

Conforme informações da Polícia Judiciária Civil de MT (PJC-MT), esse é o terceiro assalto a banco registrado no Estado, desde o início do ano (o primeiro em Querência e o segundo, na agência Estilo do Banco do Brasil em Cuiabá). Porém, dados do Seeb/MT dão conta que esse número já soma cinco assaltos a agências bancárias, ou seja, incluindo também, o Sicred de Nova Guarita e o Santander da Prefeitura de Cuiabá.

Além disso, em 2011, a PJC também já registrou 31 arrombamentos a caixas eletrônicos.

"A preocupação do Seeb-MT é com a integridade física e com o atendimento médico e psicológico dos funcionários que foram vítimas do assalto", afirma Arilson da Silva. Em contato com a superintendência do BB, a Fetec-CUT/CN e o Seeb-MT foi informada que todas as providências cabíveis foram tomadas.

Buscas aos criminosos

Um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) e equipes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) se deslocaram a Itiquira para tentar localizar e prender os assaltantes. Cerca de 20 policiais da cidade de Rondonópolis (a 218 km da capital) também estão em perseguição aos assaltantes.

Fonte: Seeb-MT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster