A área de Recursos Humanos da Caixa Econômica Federal expôs na terça-feira (14) a dirigentes da Fenae, em Brasília, o plano de expansão da rede de agências previsto para até o final de 2015. A empresa apresentou também a sua avaliação quanto à demanda de pessoal para as unidades a serem abertas no período.

O encontro se deu a convite do vice-presidente de Varejo da Caixa, José Henrique, mas quem recebeu os dirigentes da Fenae em nome da empresa foram os executivos da área de Recursos Humanos Márcia Guedes e Paulo Nergi. Pela Fenae, compareceram o presidente Pedro Eugenio Leite, o vice-presidente Jair Pedro Ferreira e a diretora de Administração e Finanças Fabiana Matheus.

Quanto ao plano de abertura de novas agências, os executivos da Caixa confirmaram o que já havia sido antecipado pela edição de fevereiro/março da revista Fenae Agora. Além das 559 unidades inauguradas em 2012, deverão ser implantadas outras 500 em 2013. Em 2014 serão mais 500 e, em 2015, outras 519.

A novidade apresentada foi em relação à previsão de quantitativo de empregados para as agências que ainda serão abertas daqui até o final de 2013 e nos dois anos seguintes. A Caixa considera que a conclusão do plano de expansão exigirá a contratação de aproximadamente 12.900 empregados. A empresa não havia indicado à reportagem de Fenae Agora a previsão de demanda por pessoal.

“É importante conhecer o projeto de expansão da Caixa, que é grandioso. Mas é preciso mais atenção às condições de trabalho nas novas unidades, pois agências com apenas seis ou sete pessoas exigem um esforço extremo da equipe para dar conta do atendimento e das inúmeras atribuições”, ressaltou Pedro Eugenio.

Fabiana lembrou que a avaliação da necessidade de pessoal feita pela área de varejo não indica a elevação da média de empregados por nova agência adotada desde o início do plano de expansão, o que implica dizer que “está muito aquém da necessidade real”.

O debate acerca da contratação de pessoal pela Caixa é apontado por Jair como um dos mais importantes na pauta do 29º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa (Conecef), evento que começa nesta sexta-feira (17) e vai até domingo (19), em São Paulo.

“Temos enfatizado nas negociações permanentes com a Caixa que o ritmo e o nível das contratações estão em descompasso com a demanda por pessoal nas unidades. É preciso que se estabeleça um plano consistente e realista de contratação, de forma a responder não só ao plano de expansão da rede de agências como também aos desligamentos. No Conecef, vamos avaliar muito bem a situação atual e nos organizar para o enfrentamento”, salientou Jair, que é também o coordenador da Comissão Executiva dos Empregados (CEE-Caixa).

Fonte: Fenae

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster