A Caixa Seguros, uma das maiores seguradoras do Brasil, vai começar a operar na Argentina. A empresa comprou por R$ 9 milhões o controle da CNP Assurances Cía de Seguros de Vida, que opera no país vizinho, tem faturamento de R$ 20 milhões por ano e 100 mil clientes.

As operações da CNP na Argentina são modestas, mas a Caixa avalia que aquisição tem mais valor "estratégico", pois terá agora um pé no país, que tem grande potencial de expansão no mercado de seguros, principalmente na área de previdência e vida.

A CNP, fundada há 13 anos, vende seguros principalmente por meio de bancos, com um canal formado por 500 agências. Além da Caixa, um de seus acionistas é o Banco Credicoop, que vende os produtos em sua rede. Das vendas totais, 75% são via agências bancárias e 25% via corretores.

A CNP da Argentina era controlada pela CNP Assurances, seguradora francesa que também é acionista da Caixa Seguros. O grupo francês tinha 76% do capital da empresa argentina, que agora fica nas mãos da brasileira, que fará a gestão da companhia. A compra foi feita com recursos próprios da Caixa Seguros. A aquisição prevê ainda o intercâmbio de executivos entre os dois países.

A Caixa Seguros faturou R$ 5,1 bilhões no ano passado e teve lucro de R$ 637 milhões. Um dos destaques foi a rentabilidade patrimonial, de 41%, bem acima da média do mercado (de 20%).

" Acreditamos que nossa experiência administrativa e nossa criatividade para oferecer produtos de qualidade poderão fazer a diferença no mercado argentino " , afirma o presidente do grupo Caixa Seguros, Thierry Claudon em um comunicado. Embora o foco na argentina seja o mercado de vida e previdência, a Caixa não descarta ampliar o leque de produtos que serão oferecidos por lá.

A Caixa Seguros tem como acionistas a ACP (51% do capital) e a Caixa Econômica Federal (49%). O grupo tem os mais diferentes tipos de apólices, como residencial, automóveis e vida. Ainda fazem parte do grupo uma empresa que vende títulos de capitalização e outra que oferece consórcios, que é uma das maiores do país, principalmente no segmento imobiliário.

Este ano, a seguradora movimentou R$ 1,4 bilhão em prêmios até abril, ocupando a quinta posição no ranking das maiores do país, segundo a Superintendência de Seguros Privados (Susep), que não incluem o seguro saúde.

Fonte: Valor Online

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster