Crédito: Seeb BH

Seeb BH

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Participantes definiram propostas para a 16ª Conferência Nacional

A 16ª Conferência Estadual dos Trabalhadores do Ramo Financeiro de Minas Gerais foi encerrada no domingo (20) com a aprovação das propostas que serão levadas à 16ª Conferência Nacional dos Bancários, a ser realizada de 25 a 27 de julho, em Atibaia (SP). Entre outras questões, foi definido o índice de reajuste salarial calculado com base na inflação mais 5% de aumento real e melhorias na PLR. Os itens foram discutidas dentro de quatro eixos temáticos: emprego, remuneração, reestruturação do sistema financeiro e condições de trabalho.

O evento ocorreu no Hotel Fazenda Tauá, no município de Caeté, e contou com a representação de todos os sindicatos filiados à Fetraf-MG, que é ligada à CUT. Durante a 16ª Conferência Estadual, foram realizados debates e mesas temáticas sobre questões relevantes para a categoria que ajudaram a embasar as discussões sobre as propostas.

Na sexta-feira (18), além do início do credenciamento, foi promovida a primeira mesa temática que discutiu Terceirização, tratando dos impactos da prática no ramo financeiro, com a presença do advogado Fernando José Hirsch.

Já no sábado (19) também foram debatidos diversos temas. A primeira mesa tratou do Suicídio no Trabalho, com a presença do mestre em Psicologia Social e doutor em Psicologia da Educação, Nilson Berenchtein Netto. O segundo debate tratou da temática do Assédio Moral, com o doutor em Psicologia Carlos Eduardo Carrusca. 

Ainda no sábado, foram realizadas discussões sobre a conjuntura brasileira, tratando especificamente do trabalho bancário, com o pesquisador Moisés da Silva Marques e sobre a nova reestruturação do setor financeiro e dos serviços, com a economista e técnica do Dieese Vivian Rodrigues.

No domingo, foi realizado o debate sobre a Articulação entre Trabalho Produtivo e Trabalho Reprodutivo, com a economista e assessora sindical Marilane Teixeira, e foram apresentados os resultados das consultas aos bancários feitas pelo Sindicatos dos Bancários de Belo Horizonte e pelos sindicatos do interior de Minas Gerais. 

A presidenta do Sindicato de BH, Eliana Brasil, exibiu os dados da capital e a presidenta da Fetraf-MG, Magaly Fagundes, mostrou os do interior. 

Após as discussões, bancárias e bancários se reuniram em grupos temáticos dentro dos quatro eixos estabelecidos – emprego, remuneração, reestruturação do sistema financeiro e condições de trabalho – e definiram propostas que foram encaminhadas, posteriormente, para a plenária final do evento. 

Além disso, foram também eleitos os delegados e delegadas que representarão Minas Gerais na 16ª Conferência Nacional.


Fonte: Seeb BH

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster