A Contraf-CUT, sindicatos, AFBNDES e Comissão dos Funcionários do BNDES retomam nesta sexta-feira, dia 20, às 15h, no Rio de Janeiro, a negociação específica com a direção do banco sobre as cláusulas econômicas do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), que tem vigência de dois anos. Uma nova rodada já está agendada para a próxima terça-feira, dia 24, às 10h.

Os funcionários discutem a revisão das cláusulas econômicas e assistenciais, como o reajuste salarial de 11,93% e o reajuste dos tíquetes, entre outros itens.

Segundo Miguel Pereira, secretário de Organização do Ramo Financeiro da Contraf-CUT, o principal tema que será debatido nesta sexta diz respeito à cláusula 22 do ACT, que trata do Programa de Gestão Estratégica de Pessoas, o GEP Carreira. Pelo cronograma, o banco deveria ter apresentado uma proposta até o último dia 1º de julho, mas até agora isso não ocorreu.

“Ainda serão discutidas questões relativas à negociação permanente que necessitam de estabelecimento de calendário específico, como o debate sobre os plano de benefícios do fundo de pensão (Fapes) e as demandas que envolvem os anistiados”, explica Miguel.

Todos os itens que serão discutidos na negociação foram aprovados na última segunda-feira, dia 16, durante assembleia geral convocada pelo Sindicato dos Bancários do Rio de Janeiro e realizada no auditório do BNDES.

“Outros temas que precisarão ser revistos referem-se aos acordos de jornada de trabalho (AJT) e de Participação nos Lucros e Resultados (PLR). Ambos precisarão ser devidamente enquadrados na Portaria 373 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)”, conclui Miguel.

Fonte: Contraf-CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster