Acontece no próximo dia 3 de fevereiro uma rodada de negociação entre representantes dos trabalhadores e a direção da empresa terceirizada TEC Forte, que presta serviço para os bancos Bradesco, Safra e Santander.

Em pauta estará a equiparação de direitos dos funcionários terceirizados com a categoria bancária, como jornada de seis horas, vales alimentação e refeição, entre outros. "Vamos insistir com a direção da TEC Forte: os trabalhadores terceirizados realizam tarefa bancária, portanto merecem ter os mesmos direitos", afirma o diretor da Contraf/CUT Lindiano José da Silva.

Fonte: Carlos Fernandes, Seeb SP

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster