O gerente de uma agência bancária, na Avenida Imperatriz Leopoldina, no bairro Vila Nova, em Campinas, foi mantido refém de uma quadrilha que roubou dinheiro do cofre e obrigou que os funcionários atendessem normalmente o público. O valor roubado não foi revelado.

Os bandidos mantiveram o gerente por cerca de quatro horas fora do banco. Por telefone, ele foi obrigado a autorizar a entrada de dois dos integrantes do grupo que foram até o cofre. Uma foto do gerente sob a mira de armas foi mostrada aos funcionários pela dupla.

O gerente foi libertado assim que o bando conseguiu o dinheiro. Ele telefonou para o banco e para a polícia informando sobre a ação dos bandidos. Até ontem à tarde, nenhum dos assaltantes tinha sido identificado.

A quadrilha demonstrou que tinha muitas informações sobre o gerente, inclusive, seus horários e hábitos particulares. A ação foi planejada, conforme informaram os policiais.

OUTROS CASOS

No ano passado, seis roubos a banco em Campinas foram registrados também com ações planejadas. O que rendeu o maior valor, cerca de R$ 1,3 milhão, ocorreu numa agência no Centro.

No mesmo horário, segundo a polícia apurou, um integrante da quadrilha invadiu uma outra agência, perto da Catedral Metropolitana, e fez dois funcionários reféns. A ação mobilizou cerca de 40 homens das policias Militar, Civil e da GM (Guarda Municipal). Enquanto as atenções das forças de segurança estavam voltadas para o banco com reféns, parte da quadrilha roubava dinheiro do cofre e de 33 caixas eletrônicos da outra agência.

Sequestros de gerentes ocorreram também em Monte Mor e Paulínia.

Fonte: Todo Dia – Campinas/SP

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster