Crédito: CUT Nacional
CUT Nacional

O Concut termina nesta sexta-feira com o tema: “Educação, Trabalho e Democracia

A greve dos bancários, que entra nesta sexta-feira em seu 11º dia, ganhou apoio de todos os delegados e delegadas que participam do 12º Congresso da Central Única dos Trabalhadores. Um ato foi realizado no auditório central do Parque do Anhembi para protestar contra o desrespeito dos banqueiros em apresentar uma proposta reajuste de 5,5%, abaixo da inflação (9,89%), e abono de R$ 2.500,00.

Mesmo depois de 11 dias de paralisação, a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) até o momento não se manifestou e não há perspectivas de retomada das negociações. “Ocupamos o palco do plenário do 12º Concut e denunciamos o desrespeito com que temos sido tratados pelos banqueiros. Recebemos o caloroso apoio dos presentes e aproveitamos para mandar um recado para os banqueiros: “Exploração não tem perdão!”, disse Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT.

O Concut, que termina nesta sexta-feira, começou na terça-feira (13), com o tema: “Educação, Trabalho e Democracia”, no Palácio de Convenções do Anhembi, na zona norte de São Paulo. A presidenta Dilma Roussef e os ex-presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, e do Uruguai, José Pepe Mujica, participaram da abertura do evento.

Quinta maior central sindical do mundo, a CUT impressiona também quando se analisa os dados de seu Congresso. Ao todo, mais de 2.435 delegados [1.410 homens e 1.015 mulheres do campo e da cidade, além de 219 dirigentes de sindicatos de 71 países.

Fonte: Contraf-CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster