04 DISCRIMINAÇÃO 6x8

04 DISCRIMINAÇÃO 6x8A greve nacional se intensificou na segunda semana e chega ao seu 11º dia com muita força em todos os 26 estados e no Distrito Federal. Nesta sexta-feira (16) os bancários ampliaram ainda mais o movimento e fecharam 12.277 agências e 44 centros administrativos em todo o país.

É uma resposta contundente da categoria à intransigência dos bancos que continuam se negando a apresentar uma nova proposta, que contemple a reposição integral da inflação do período, aumento real, mais contratações, melhores condições de trabalho, mais segurança e igualdade de oportunidades.

“A sociedade brasileira terminou mais uma semana desrespeitada pelos bancos, o setor da economia que mais lucrou este ano. E os bancários, por sua vez, agora conhecem melhor os seus patrões. Todos sabem que os bancos são os culpados pela greve que durou até hoje. A greve vai continuar pois é uma luta pela dignidade e contra a exploração. “Exploração não tem perdão!”, afirma Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT.

Tuitaço dos bancários denuncia exploração dos bancos e juros exorbitantes

A mobilização nacional dos bancários ocupou as redes sociais nesta sexta-feira (16). Com o tuitaço #Exploração não tem perdão! E durante todo o dia, chamou a atenção dos internautas para os problemas enfrentados nos ambientes de trabalho e os juros astronômicos cobrados pelos bancos.

O objetivo do tuitaço, que continua nesta segunda-feira (19) e deve ocorrer durante toda a campanha, é pressionar os banqueiros a abandonar a postura intransigente demonstrada até agora e apresentar uma proposta decente aos trabalhadores.

Na paraíba a greve continua forte

Aqui na base do Sindicato dos Bancários da Paraíba a greve também continua forte, com adesão de 91,49%, mesmo com o deferimento da liminar em favor da OAB-PB, para pagamento dos alvarás judiciais da Justiça do Trabalho, cuja atividade transcorreu sem problemas.

“O Sindicato está tomando as medidas cabíveis para barrar esse artifício que prejudica a greve da categoria profissional. “Infelizmente, interesses eleitoreiros tentam enfraquecer nosso movimento, ao favorecer algumas bancas advocatícias em atendimentos diferenciados ao dispensado à sociedade. Lamentamos profundamente esse equívoco cometido pela seccional da Ordem dos Advogados no nosso estado, que vai de encontro ao lema desse órgão, que é a defesa intransigente do estado democrático de direito”, diz Jurandi Pereira, diretor responsável pelo Departamento Jurídico do Sindicato.

Fonte: SEEB-PB, com Contraf-CUT

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster