Atendendo ao recurso do Sindicato dos Bancários de Alagoas, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) derrubou a liminar de primeira instância que concedia interdito ao Bradesco que já durava dois dias. A decisão foi da desembargadora Eliana Aroxa Pereira Barbosa, a mesma que derrubou o interdito do Santander.

De acordo com a magistrada, não ficaram comprovados, no pedido de interdito do Bradesco, os alegados excessos praticados pelo Sindicato durante as manifestações da greve.

“Os documentos por ele juntados não comprovam que tenham os grevistas praticado qualquer ato que pudessem violar ou constranger os direitos e garantias fundamentais de outrem”, diz a desembargadora.

Antes do Bradesco conseguir o interdito proibitório em primeira instância, o Sindicato já denunciava que o diretor regional do banco, Sr. Geraldo, e o gerente regional, Sr. Valério, estavam tentando armar tumultos e confusões na porta das agências para registrar e apresentar a Justiça.

Para tanto, pressionaram gerentes das unidades para que convocassem os funcionários para o trabalho e para que enfrentassem as comissões de convencimento da greve.

O Bradesco usou até uma servidora de cartório para montar um flagrante. Em certidão apresentada ao juiz de primeiro grau, a funcionária do cartório diz ter ido a duas unidades do banco e ter sido barrada pelos grevistas.

O documento e o depoimento da servidora não foram aceitos pela desembargadora Eliana Barbosa, que estranhou o fato da auxiliar do cartório estar em dois locais praticamente ao mesmo tempo. “A menos que se lhe credite o dom da ubiquidade, tais assertivas não se mostram possíveis”, observou a magistrada.

Itaú, Santander e BB

Este é o quarto interdito proibitório derrubado pelo Sindicato no TRT. Nos últimos dias também caíram os interditos do Itaú, Santander e Banco do Brasil. Com isto, a greve em Alagoas se fortalece ainda mais, contribuindo para ampliar o movimento paredista em âmbito nacional e aumentar a pressão para que a Fenaban e os bancos públicos retomem as negociações.

Greve atinge 100% das agências em Maceió

A greve nacional dos bancários alcançou nesta quarta-feira, dia 2, adesão de 100% em Maceió. O quadro de paralisação total se deu após a derrubada dos interditos proibitórios nos bancos privados e no BB, que estão com todas as suas agências fechadas.

Com o novo quadro da greve em Maceió, a paralisação em todo o Estado atinge 77,61% das unidades bancárias, acima dos 72,63% registrados na segunda-feira. A orientação do Sindicato é no sentido de que a categoria mantenha o ritmo na capital e amplie ainda mais o movimento no interior, cujo índice de adesão é de 63,1%.

Fonte: Seec-AL

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster