Os bancários de Macaé e Região, no interior do Rio de Janeiro, obtiveram importante vitória nesta quinta-feira (26). A Justiça do Trabalho negou pedido de liminar para interdito proibitório solicitado pelo Itaú.

Conforme a decisão da juíza do Trabalho de Macaé, o próprio material reunido pelo banco no pedido de liminar demonstra que a greve transcorre dentro da legalidade, portanto, não justifica o interdito.

Para o presidente do Sindicato dos Bancários de Macaé, Wagner Figueiredo, esta é uma importante vitória de todos os bancários, reforçando a legalidade da greve, que é direito garantido por lei.

“Estamos no nosso direito à livre manifestação. A greve é pacífica, ordeira. Se os bancários estão de braços cruzados é porque os banqueiros se negam a apresentar uma proposta decente, que reconheça o valor do trabalhador, o seu empenho, a sua participação nos lucros exorbitantes que os bancos alcançaram”, frisa.

Fonte: Contraf-CUT com Seeb Macaé

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster