Crédito: Bancários PA
Bancários PA
A diretora da Dirad e coordenadora da mesa pelo Banpará agiu de forma autoritária ao afirmar que a diretora do Sindicato Sara Mendes

Mais uma mesa de negociação específica com o Banpará foi suspensa por intransigência do banco no diálogo com as entidades sindicais. O motivo da suspensão da terceira rodada, prevista para esta quinta-feira (24), foi o mesmo que cancelou a rodada inaugural no dia 8 de setembro: a representação das entidades na mesa.

Porém, a situação desta rodada foi mais grave. A diretora da Dirad e coordenadora da mesa pelo Banpará agiu de forma autoritária ao afirmar que a diretora do Sindicato Sara Mendes, que na ocasião representava a Fetec-CUT Centro Norte, não poderia participar da reunião.

O motivo alegado pela diretora foi que a dirigente não possui liberação sindical e que as entidades de base não enviaram ofício com tempo hábil informando que a mesma substituiria a representante titular da Fetec-CN. Como o tom foi de desrespeito à representação das entidades, não havia mais clima para prosseguir na negociação.

Para as entidades sindicais, tais práticas antissindicais da diretora do Banpará na coordenação da mesa específica estão indicando subterfúgios para desestabilizar as reuniões, travar o processo de negociação e com isso não atender às reivindicações da categoria. Esta terceira rodada iniciaria com um assunto vital para o funcionalismo que é o Plano de Cargos e Salários (PCS).

As entidades sindicais já solicitaram reunião com a presidência do Banpará, para reivindicar pedido de desculpas formais para que o processo de negociação possa caminhar de forma objetiva e democrática.

Fonte: Bancários PA

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster