Crédito: Seec PE

Seec PE Em menos de 20 dias, Pernambuco já registrou quase a metade de todos os assaltos a bancos ocorridos no ano passado inteiro. A nova onda de ataques às agências já acumulou sete assaltos entre os dias 7 e 22 de janeiro, o que dá, em média, um crime a cada dois dias. Em 2011, foram 16 assaltos durante o ano.

Para a presidenta do Sindicato dos Bancários de Pernambuco, Jaqueline Mello, essa nova onda de assaltos a bancos no Estado é fruto do descaso das próprias instituições financeiras com a segurança bancária. 

"Infelizmente, os bancos só pensam no lucro e investir em segurança não dá lucro. Na visão dos banqueiros, sai mais caro instalar equipamentos que poderiam coibir os assaltos do que deixar o crime acontecer, já que o dinheiro roubado tem seguro. Os bancos não estão nem aí para a vida dos bancários e clientes, pois até as indenizações por mortes saem mais baratas do que os investimentos necessários para garantir a segurança das agências", diz Jaqueline.

No último final de semana foram mais duas ocorrências, elevando para sete o número de assaltos a bancos registrados neste começo de 2012. No início da noite de sexta-feira, dia 20, a agência do Itaú de Prazeres, em Jaboatão, foi assaltada por quatro homens armados.

O local já estava fechado para clientes quando a quadrilha invadiu a unidade quebrando o vidro que divide o acesso entre caixas eletrônicos e o interior do banco. O grupo criminoso rendeu gerentes e funcionários, mas não fez ninguém de refém. Eles conseguiram roubar um malote de cheques e fugiram em seguida.

O Sindicato esteve na agência Prazeres na segunda-feira, dia 23, para prestar atendimento aos bancários. "O pessoal estava assustado, a gerente contou que nem dormiu direito esses dias. Os funcionários conversaram com uma psicóloga do banco, mas orientamos aos bancários para irem ao Sindicato abrir uma CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho), já que, no futuro, esses trabalhadores podem desenvolver alguma doença psíquica por conta do trauma do assalto", diz o diretor do Sindicato, Carlos Alberto.

O segundo ataque a banco do final de semana ocorreu na madrugada de sábado para domingo, na agência do Bradesco, localizada nas proximidades do Viaduto da Caxangá, no Recife. A unidade foi arrombada por um homem que, a princípio, tentava roubar os caixas eletrônicos. Como ele não conseguiu levar o dinheiro do autoatendimento, arrombou a agência para roubá-la. O alarme tocou e o bandido pegou apenas um monitor de computador e saiu correndo com o mesmo.

"Pelo tipo dos assaltos, vê-se que os bancos viraram um verdadeiro convite aos bandidos. Não precisa nem ser uma quadrilha organizada, basta um pouco de ousadia que o ladrão entra sozinho com facilidade nas agências", comenta o diretor do Sindicato, Fábio Régis.

Protesto

Na última sexta-feira, dia 20, o Sindicato realizou um protesto contra a falta de segurança nos bancos. Durante o ato, os trabalhadores exigiram que as instituições financeiras cumpram a lei de segurança bancária do Recife, que está em vigor há um ano.

Fonte: Seec PE

Walmar Pessoa
Author: Walmar Pessoa

WebMaster